Trivium Pursuit

Portuguese translation of The Rhetoric Level

This is the Portuguese translation of our article, The Rhetoric Level. Translated by Lucas Evangelista B. Silva Jr.

O nível da Retórica

O modelo do trivium para o desenvolvimento infantil pode ser comparado ao funcionamento dos computadores. As crianças:

• “São Inicializadas” no nível da Pré-Gramática (do nascimento até os 9 anos).
• “Recebem os dados” no nível da gramática (entre os 10 e 12 anos).
• Fazem o “Processamento” no nível Lógico (entre os 13 e 15 anos).
• E estão “Imprimindo” no nível da retórica (entre os 16 e 18 anos).

A partir dos 16 anos, as crianças estão avançando rapidamente em direção à idade adulta. Seguindo a analogia do trivium clássico, chamamos isso de nível retórico. Há disciplinas acadêmicas que são comumente estudadas neste nível, mas neste artigo também incluiremos algumas considerações ao preparar os alunos para as considerações da idade adulta que não são necessariamente acadêmicas.

Lembre-se que não estamos tentando retomar a educação clássica como na Grécia e Roma antiga. Nós não enfatizamos as temáticas e os antigos materiais clássicos, tanto quanto enfatizamos o modelo e o método clássicos. Estamos tentando aplicar, de maneira prática e em todas as áreas da vida o que tem boa forma e valor duradouro e foi expresso de maneira imperfeita na educação clássica antiga. O objetivo de uma educação clássica em artes liberais era dar ao aluno as habilidades básicas ou ferramentas com as quais pudesse se educar. Mas a formação acadêmica não é suficiente. A fim de preencher isso de maneira equilibrada, precisamos acrescentar os três objetivos pretendidos na educação hebraica/bíblica clássica: 1) ensinar aos seus filhos a Palavra de Deus, 2) prepará-los para o casamento, e 3) treiná-los para um trabalho específico e para administrar sua casa.

O nível da retórica é o nível da criatividade. O que oferecemos neste artigo é apenas um ponto de partida para um modelo de trabalho que cada família expandirá e adaptará para atender às suas necessidades, interesses, pontos fortes e fraquezas específicos.

Acadêmicos

No nível retórico o conhecimento e as habilidades são recombinados para buscar aplicações. O ensino avançará do nível de treinamento e correção para o nível de afirmação e direção. Você fará perguntas, liderará discussões e incentivará iniciativas e inovações individuais.

Línguas Clássicas: Só porque o seu filho já passou do nível da gramática não significa que ele deve deixar de lado o estudo da linguagem. As habilidades da gramática se aplicarão a tudo que ele faz. A menos que o aluno esteja pleiteando algum projeto que exija uma língua estrangeira moderna, o estudo do latim e do grego antigo será muito mais útil do que o estudo de, por exemplo, francês moderno, espanhol ou alemão. O latim desenvolverá no aluno um vocabulário rebuscado, melhorará a gramática e até a pronuncia. Ela ajudará o aluno a entender muitas palavras da língua portuguesa e servirá também como um trampolim para o domínio de qualquer língua românica. O grego, claro, preparará o estudante para estudar a Bíblia. Se houver tempo para apenas um idioma, sugerimos que o grego bíblico é mais lucrativo. Se duas línguas, então ensine o Latim primeiro e adicione grego mais tarde.

Lógica: Só porque o seu filho passou da lógica para o nível retórico não significa que a lógica deva ser posta de lado. Os princípios da lógica aplicam-se a absolutamente tudo. Quanto mais estuda lógica mais ela será encucada nele, tornando seu uso claro e aplicável a todos os seus estudos. Veja nosso livreto “Learning Logic at Home” para recomendações mais específicas.

Matemática: Aos 16 anos o aluno deve estudar matemática avançada. Entre os 17 e 18 anos estudará: Cálculo, Ciência da Computação, Contabilidade ou Engenharia (dependendo dos objetivos ocupacionais). A família pode optar por deixar os estudos em matemática avançada para os 17 anos, caso considere que haja a necessidade de dar mais espaço para outros estudos importantes.

Ciência: O aluno pode estudar regularmente física, química e biologia. Existem vários bons cursos. Gostamos de “Exploring Creation with Biology”, “Exploring Creation With Chemistry”, e “Exploring Creation with Physics” (Curso em português: “Crianças Cristãs explorando a Ciência”). Os estudos podem ser complementados com leituras em fontes primárias. Projetos de feiras de ciências ou concursos científicos são suplementos muito úteis para os livros didáticos, transformando o que você aprendeu em um uso criativo e prático, que é a Retórica.

História, Literatura e Composição: Os alunos devem ler, narrar e resumir “Como Ler Livros” de Mortimer Adler, “Como Escrever Bem” de Strunk e White, e “Classical Rhetoric for the Modern Student”.

Governo, Direito e Economia: Excelentes fontes para o estudo dessas matérias são as fontes primárias que podem ser encontradas na Biblioteca Digital do Brasil e na Biblioteca Digital do Senado Federal. Além disso, você pode visitar um acervo de documentos históricos selecionados e registrados por Géssica Hellman; “A Moeda e a Lei” de Gustavo Franco e “Basic Economics” de Clarence B. Carson [parágrafo adaptado pelo tradutor para responder ao contexto brasileiro].

Discurso e Debate: O aluno deve preparar e realizar pelo menos um discurso e uma interpretação oral por mês. Se possível, participe do debate público. O debate dará ao aluno a oportunidade de aprimorar suas habilidades de pesquisa. Para se preparar para os debates, planeje estudar mais de sete horas por semana.

Arte e Música: O aluno deve seguir seus interesses aqui.

Memorização: O estudante deve continuar exercitando sua mente com o trabalho de memória, especialmente com passagens das Escrituras.

Leitura em voz alta: Continue lendo em voz alta para a família cerca de duas horas por dia.

Bíblia: Separe ao menos uma hora por dia para o culto familiar e a devoção pessoal. Veja nosso panfleto gratuito “On Family Worship”.

Durante o nível da pré-gramática os pais estão moldando seus filhos. Durante o nível da gramática e da lógica, os pais estão desenvolvendo as habilidades fundamentais de seus filhos, fornecendo-lhes as ferramentas básicas. Mas no nível da retórica, embora as habilidades ainda estejam sendo desenvolvidas, a criança começa a seguir um curso específico para a vida com base em suas habilidades, talentos e interesses. Os pais devem avaliar as habilidades e talentos de seus filhos, ajudá-los a explorar seus interesses peculiares e incentivá-los em determinadas direções. Podemos incentivar passatempos (carpintaria, tricô ou crochê), atividades especiais (exposições, simpósios, debates) ou instruções especiais (programação de computadores, instruções de primeiros socorros, aulas de voo). Nosso papel em sua educação irá mudar lentamente de instrutor para conselheiro. É quando o Senhor os despertará ao avanço em seu chamado vocacional, conduzindo suas vidas para uma direção específica, na qual eventualmente casarão e estabelecerão um novo lar.

Estar bem preparado academicamente, mas não ter desenvolvido habilidades práticas e específicas para meninos e meninas é o mesmo que se preparar para corrida e perder o tiro da largada. Se você gastar seu tempo preparando seus filhos apenas para os testes acadêmicos, você os deixará despreparados para os testes da vida real. Para alguns pais, isso tudo é “óbvio”, mas outros não tem a menor ideia disso. A maioria de nós, no entanto, está em algum lugar no meio.

Se as crianças não forem ensinadas para vida, existirá uma enorme lacuna entre a educação e sua vida real. Inversamente, se você ignorar os aspectos acadêmicos e se concentrar apenas nas questões práticas da vida, você estará mal preparado para servir a Deus no mundo. Por isso o alvo é atingirmos nosso objetivo com uma boa educação clássica em artes liberais, equilibrada com uma boa educação hebraica clássica. Assim teremos produzido flechas precisas e afiadas para que sejam usadas por Deus.

Comments are closed.

Archives